top of page
  • Foto do escritorSaullo Vianna

Frente Parlamentar, com Saullo Vianna, visa porto público em Manaus com verbas do PAC

O deputado federal Saullo Vianna (União-AM) assumiu, nesta quarta-feira, 9, a vice-presidência da Frente Parlamentar Mista para o Desenvolvimento da Navegação Interior, cujo lançamento ocorreu no Salão Nobre da Câmara dos Deputados. O colegiado tem como presidente o deputado federal Júnior Ferrari (PSD-PA).

“Assumo esse desafio ciente de que teremos boas expectativas de avançar com as políticas públicas para o setor. A navegação hidroviária é uma pauta fundamental para a Região Norte, sobretudo para o nosso Amazonas, que tem nos rios seu principal modal de transporte de pessoas e mercadorias. A partir de agora, traremos para o Congresso Nacional as principais discussões e pleitos dos empresários e da população”, disse Saullo.

Entre as atribuições da Frente Parlamentar estão promover melhorias nas hidrovias, uma política consistente de segurança pública nos rios, bem como abrir novas frentes de fomento e de aprimoramento da mão de obra do setor. Saullo Vianna destacou que uma das principais lutas será conseguir recursos do governo federal no novo PAC para a construção de um porto público em Manaus.

Estiveram presentes à cerimônia de lançamento da Frente, o ministro dos Portos e Aeroportos, Márcio França, o diretor de Infraestrutura Aquaviário do DNIT, Erick Moura, o diretor da ANTAQ, Eduardo Neri, o senador Omar Aziz (PSD-AM), os deputados Sidney Leite (PSD-AM) e Tabata Amaral (PSB-AM), o presidente da Associação Brasileira para o Desenvolvimento da Navegação Interior (ABANI), Dodó Carvalho, entre outras autoridades e empresários do setor da navegação.

Ministro se compromete com investimentos -Apesar de admitir que a navegação ao interior ainda não recebeu a devida atenção, o ministro Márcio França se comprometeu em direcionar mais investimentos ao setor que, segundo ele, está sintonizado com a pauta ambiental.

“Temos uma grande necessidade de modernizar a navegação ao interior e o presidente Lula, ao criar um setor específico para isso, está no caminho certo para fazermos mais investimentos em benefício do Brasil”, adiantou França.

Presidente da Frente Parlamentar, deputado Júnior Ferrari afirmou que outra atribuição do colegiado será aprimorar a legislação que regula o setor e iniciar um debate com senadores e deputados federais no sentido de flexibilizar as normas. “Nossa legislação é muito complexa e emperra o desenvolvimento da navegação e a geração de mais empregos”, acrescentou.

Já o presidente da ABANI, Associação Brasileira para o Desenvolvimento da Navegação Interior, Dodó Carvalho, vê a consolidação da frente como uma conquista do setor e, acima de tudo, da Amazônia. “Essa frente vem trazer a problemática da Amazônia para o parlamento com o intuito de promover políticas públicas para o seu desenvolvimento”, observou.

6 visualizações0 comentário
bottom of page