top of page
  • Foto do escritorSaullo Vianna

Deputado Saullo Vianna destaca repasse de R$102 milhões pelo Ministério da Saúde ao Amazonas

Nesta segunda-feira (16/10), a ministra da Saúde, Nísia Trindade, anunciou liberação de R$102 milhões em caráter emergencial para ajudar a reduzir os impactos da severa estiagem que assola o Estado do Amazonas, com reflexos diretos no enfrentamento de queimadas e na qualidade do ar em Manaus. Para o deputado federal Saullo Vianna (União-AM), a medida irá ajudar também quando iniciar o período da cheia dos rios.


Uma portaria específica de R$ 8 milhões para atender a saúde primária dos municípios de Lábrea, São Gabriel da Cachoeira e Tabatinga também foi assinada pela ministra. Ao todo, o Governo Federal destinou mais de 225 milhões de reais para a manutenção de serviços de saúde no Amazonas devido à estiagem severa que atinge o estado.


“Dia importante para o Amazonas, pois, o anúncio desse recurso atende um pleito da nossa Bancada Federal, uma vez que irá diretamente para a conta das prefeituras e será utilizado para ações na Saúde do estado, nesse momento crítico que estamos vivendo. Nossa população sofre cada vez mais com a péssima qualidade do ar, com milhares de casos de doenças respiratórias já registrados na capital e no interior.


Vale lembrar que assim que começar a cheia dos rios, também teremos as endemias que assolam os amazonenses todos os anos. Por tudo isso, esse investimento do Ministério da Saúde é uma ação de extrema relevância para as famílias afetadas, demonstrando o compromisso do governo federal em apoiar nossa população", afirmou.


O parlamentar se comprometeu em assegurar que esses recursos sejam direcionados, de forma eficaz, para aliviar os impactos da estiagem e queimadas no Estado. O evento aconteceu na sede da Superintendência da Zona Franca de Manaus e teve a presença de membros da Bancada Federal do Amazonas, do governador Wilson Lima, de diversos prefeitos, incluindo o prefeito da capital, David Almeida.


Saullo comemorou também, outro pleito antigo importante da Bancada Federal que trata da recomposição do teto do repasse para saúde básica média e alta complexidade principalmente para o interior, que terá mais de R$ 122 milhões de reais e será liberado mês a mês para recompor esse repasse que está defasado no Amazonas.


De acordo com a ministra, esse montante liberado pelo Ministério da Saúde é para que as prefeituras façam aquisição de medicamentos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), essenciais para as ações de enfrentamento junto às pessoas afetadas pela severa estiagem que atinge o Amazonas.


“Entendemos a emergência que o momento exige. A liberação dos recursos direto para as prefeituras visa facilitar a rapidez de ações efetivas para que sejam minimizados os impactos enfrentados nesse cenário de estiagem e queimadas.


Neste momento, uma equipe da Secretaria de Vigilância em Saúde está avaliando os impactos da questão ambiental nas doenças, abrangendo tanto as infecciosas quanto aquelas relacionadas aos problemas de assistência decorrentes desses fenômenos", declarou a ministra.


Ações


Com as ações interministeriais determinadas pelo presidente Luis Inácio Lula da Silva, os recursos federais anunciados já incluem diversos ministérios, incluindo o anúncio do Ministério dos Transportes que disponibilizará R$138 milhões para a dragagem dos rios Madeira, Amazonas e Solimões.


O Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional (MIDR) também desempenha um papel crucial, com a liberação de R$61,1 milhões via Defesa Civil, beneficiando os 62 municípios do Amazonas. A ação do MIDR abrange aquisição de cestas básicas, água potável e combustíveis. Além disso, R$168 milhões serão destinados aos 68 mil pescadores do Estado, antecipando dois salários mínimos antes do período de pagamento do seguro-defeso.

1 visualização0 comentário
bottom of page